Servidores do setor de Agrárias cobram da reitoria solução para o processo das 30 horas

0

14

Com o processo de flexibilização de jornada para 30 horas estancado na SOC (Secretaria de Órgãos Colegiados), os servidores do setor de Agrárias não estão mais dispostos a esperar o tempo se arrastar.

Em assembleia realizada hoje, 9, os trabalhadores decidiram entregar pessoalmente um ultimato à reitoria: na quinta-feira, 12, às 10h30, irão seguir em caravana do campus até a prédio da reitoria para exigir a instalação da comissão que analisa a flexibilização da jornada na UFPR.

Assim que a nova bancada de técnicos foi empossada no COUN (Conselho Universirtário) a comissão que estava analisando os processos foi desmantelada. Entretanto, há falta de celeridade da administração em instituir uma nova comissão. “A tarefa mais urgente neste momento é garantir que o Zaki componha a comissão das 30 horas. Vamos cobrar uma data. O ideal é que a gente resolva isso definitivamente”, apoiou Carlos Pegurski, coordenador geral do Sinditest.

Uma das dúvidas dos trabalhadores recai sobre o constante discurso das chefias em relação a desconto salarial ou devolução do salário.  “A questão é que estão sendo colocados obstáculos para que vocês não façam as 30 horas”, alertou Ramon Bentivenha, da assessoria jurídica, lembrando que a regulamentação na UFPR está dentro de prerrogativas legais, amparadas inclusive por decreto do MEC e distinguido pela portaria 56/11.

Além do setor de Agrárias, Biológicas, Tecnologia, Jandaia do Sul e parte do setor da Saúde estão aguardando o desfecho das avaliações. Um documento será escrito em conjunto entre esses setores para ser entregue na manifestação da próxima quinta.

Adriana Possan
Assessoria de Comunicação do Sinditest-PR

Compartilhar.

Autor

Leave A Reply

X