Sinditest não apoia nenhuma candidatura à Reitoria

0

É frequente o questionamento a diretores (as) do Sinditest sobre qual chapa à Reitoria o Sinditest apoia. A direção do Sindicato não apoia a encabeçada pelos (as) professores (as) Ricardo Marcelo da Fonseca e Graciela Muniz; e nem a dos (das) docentes Marcos Sunye e Andrea Caldas.

Caso algum compromisso tivesse sido assumido no sentido de atender às demandas apresentadas, a direção do Sinditest poderia ter apresentado em assembleia geral da categoria a(s) proposta(s) da(s) chapa(s), promovido discussões e até mesmo aprovado o apoio a alguma candidatura. No entanto, os (as) reitoráveis nada disseram de concreto, apenas foram feitas, verbalmente, promessas e mais promessas, traduzidas em frases como “vamos discutir”, “vamos avaliar” etc, etc.

Só essa ladainha não basta para que o Sinditest, enquanto entidade representativa dos (as) técnicos administrativos da UFPR e trabalhadores (as) FUNPAR, HC e EBSERH, apoie alguma candidatura.

30 Horas

É realmente difícil dar qualquer apoio, em especial, porque enfrentamos questões gravíssimas como é a da demissão de trabalhadores(as) da FUNPAR/HC; quando mesmo com direito adquirido, via COUN, não conseguimos gozar da jornada flexibilizada de 30 horas; quando temos restaurantes universitários com preços que são muito superiores à capacidade de pagamento dos usuários da categoria.

Liberação Sindical

Outro ponto, não menos importante, é a reivindicação sistemática de liberação de dirigentes sindicais para organização das lutas da categoria. Não basta dizer que as entidades de classe são importantes, são valorizadas, quando, na prática, nenhum compromisso formal é assumido.

Assédios

Também fica complicado fazer parcerias quando não temos qualquer proposta efetiva de políticas que encerrem, definitivamente, os constantes assédios de chefias e os registrados envolvendo racismo, machismo e LGBTfobia.

Votos branco ou nulo

Com relação ao questionamento da base acerca do Sinditest puxar uma campanha a favor de votos branco ou nulo, a direção do Sindicato entende que esta opção de voto caberá exclusivamente ao(a) eleitor (a). Se os (as) servidores(as) e trabalhadores (as) FUNPAR, UFPR, HC e EBSERH, que compõem a base do Sinditest, optarem pelo voto branco ou nulo, a decisão evidenciará a posição dos (as) integrantes da categoria, a não aceitação por nenhuma das candidaturas inscritas no processo de consulta.

Cada eleitor(a) sente, na pele, o descaso, o desrespeito com que vem sendo tratado inclusive com condições insalubres de trabalho; autoritarismo, entre outros. Além dos problemas enfrentados no âmbito da UFPR, também sofrem com retiradas constantes de direitos por parte do Governo Federal.

Votação

Nos dias 27 e 28 deste mês de setembro, além de decidirem se vão se dirigir a uma das 34 urnas que serão disponibilizadas, os(as) eleitores(as) decidirão, individualmente, o tipo de voto que depositarão nas urnas. Os que optarem por alguma candidatura devem estar conscientes que serão cogestores dos(as) dirigentes. Não basta eleger, terão também que atuar constantemente exigindo cumprimento das promessas.

Confira a Carta aos(às) Reitoráveis, com as principais demandas da base do Sinditest (para ler, clique sobre a imagem e, em seguida, clique novamente, para ampliar:

om35

Compartilhar.

Autor

Leave A Reply

X