Trabalhadores do HU da federal de Manaus questionam cláusula da EBSERH

0

17

A Coordenação Executiva do Sintesam (Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Superior do Estado do Amazonas) vai requerer uma reunião com a Reitoria da Universidade Federal do Amazonas e a direção da EBSERH no Amazonas, que administra atualmente o Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV), para esclarecer e definir os critérios de trabalho dos técnico-administrativos da UFAM  lotados na unidade.

O principal ponto da pauta é a cláusula contratual, entre UFAM e EBSERH, que prevê a cessão dos servidores para a empresa e outras questões como participação na CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), e, sobretudo os relatos de pressões e assédio moral que estariam sendo praticados por gestores da EBSERH contra os trabalhadores.

A decisão foi definida na reunião entre o Sintesam e técnico-administrativos no dia 27 de janeiro, com o objetivo de esclarecer dúvidas dos servidores e apontar soluções administrativas e/ou judicial para solucionar problemas que a categoria está enfrentando com a atual gestão do hospital.

A técnica-administrativa Neuza Oliveira Soares, lembrou que muitos servidores do HUGV aceitaram a EBSERH acreditando em promessas de melhorias, mas hoje o que se verifica é a falta de recursos, aumento de trabalho humilhações e imposições para a empresa poder atingir as metas. O mais grave é que o HUGV continua sendo mantido com recursos da UFAM.

Fonte: Assessoria de Imprensa do Sintesam

Compartilhar.

Autor

Leave A Reply

X