Diploma superior utilizado para entrar em cargo de nível médio também vale como incentivo à qualificação, diz Justiça

63
im51

O caso que provocou a ação judicial aconteceu no campus da UTFPR de Francisco Beltrão.

Os servidores técnico-administrativos das universidades federais que apresentaram um diploma de curso superior para entrar em um cargo de nível médio têm direito de utilizar o mesmo documento para requerer o incentivo à qualificação. O entendimento é do juiz Paulo Mario Canabarro Trois Neto, da 1ª Vara Federal de Francisco Beltrão, em decisão proferida na última terça-feira, 13 de junho.

Leia aqui a íntegra da sentença.

A Justiça foi acionada pela assessoria jurídica do Sinditest-PR, para reverter uma decisão administrativa da reitoria da UTFPR. O caso concreto envolve uma servidora do campus Francisco Beltrão, que utilizou o mesmo diploma de graduação para ingressar no cargo de técnica de laboratório (com exigência de nível médio) e para solicitar o recebimento do incentivo à qualificação.

Após cerca de cinco anos recebendo o benefício, por “possuir educação formal superior à exigida para o cargo de que é titular” (artigo 11 da Lei 11.091/2005), a administração da UTFPR decidiu por cessar o pagamento, acusando a servidora de ter agido de má-fé, e determinou que a técnica de laboratório devolvesse os valores recebidos, com a dedução mensal de uma parte de sua remuneração.

O Sinditest-PR interviu administrativamente no caso, apresentando esclarecimentos legais. Como a reitoria persistiu, o caso foi remetido à Justiça.

Na sentença, o juiz determina o pagamento das prestações vencidas correspondentes ao adicional e também o estorno em favor da servidora dos valores descontados até aqui de seu salário.

Na avaliação da assessoria jurídica do Sinditest-PR, a decisão, uma das primeiras no país, abre um precedente importante para todos os servidores de instituições federais de ensino. Há casos semelhantes, por exemplo, nos campi da UFPR em Palotina e no Litoral, que agora também devem entrar em trâmite judicial. “Estávamos esperando essa decisão para promovermos as demais ações”, anuncia o advogado Ramon Bentivenha, do Sinditest-PR.

Sandoval Matheus,
Assessoria de Comunicação do Sinditest-PR.

Compartilhar.

Autor

63 Comentários

  1. 601229 712227Howdy! Do you know if they make any plugins to safeguard against hackers? Im kinda paranoid about losing everything Ive worked hard on. Any recommendations? 871098

  2. Pingback: coupons for priligy

  3. Pingback: replacement for ventolin inhaler

  4. Pingback: hydroxychloroquine for sale amazon

  5. Pingback: hydroxychloroquine reviews side effects

  6. Pingback: hydroxychloroquine dose for corona

  7. Pingback: vbb generic ivermectil

  8. Pingback: medications for erectile dysfunction priligy

  9. Pingback: stromectol prescription

Leave A Reply

X