Com salários atrasados, terceirizados param mais uma vez no HC

0

Cerca de 80 trabalhadores dos setores de limpeza e cozinha do Hospital de Clínicas da UFPR paralisaram as atividades na manhã desta quarta-feira, 11. A razão é o atraso nos salários, que deveriam ter sido pagos até o quinto dia útil deste mês. É a terceira vez que os funcionários da Hamirisi, a empresa contratada pelo HC para a prestação desses serviços, cruzam os braços este ano pela mesma razão.

O protesto de hoje já compromete os serviços, principalmente da cozinha, e calcula-se que muitos pacientes do hospital tenham ficado sem o café-da-manhã.

“Os trabalhadores estão à disposição para retomar as atividades, desde que caia o pagamento”, garante Andréa Cruz, assessora do Siemaco, o sindicato que representa a categoria.

Na semana passada, os mesmos trabalhadores já haviam parado, por conta do pagamento apenas parcial do vale-alimentação. Tatiana Aparecida Ribeiro, funcionária da cozinha do HC, reclama que há seis meses os atrasos são recorrentes. “Eles [a direção do hospital]só aparecem quando a gente para, pedindo pra gente voltar, pra pensar nos pacientes. A gente pensa nos pacientes, trabalha com amor, compreensão, mas só isso não paga as contas”, diz. “Tem gente que hoje não tinha nem gás pra fazer um café pro filho”, conta.

Tatiana também tem enfrentado problemas em casa. “Meu esposo não quer mais que eu venha trabalhar. Trabalhar pra não receber?”, questiona.

De acordo com a diretoria do Siemaco, a administração do hospital e a empresa Hamirisi fazem um “jogo de empurra”, na tentativa de cada uma se isentar da responsabilidade. “Mas há uns meses o HC assumiu não ter dinheiro, disse que não havia vindo o repasse de Brasília”, lembra Manassés Oliveira, diretor do Siemaco.

Sandoval Matheus,
Assessoria de Comunicação do Sinditest-PR.

Compartilhar.

Autor

Leave A Reply

X