Calendários do Sinditest homenageiam mulheres em 2019

Os calendários do Sinditest deste ano trazem a cada mês uma mulher ou um movimento de mulheres que foram essenciais na luta pelos direitos das mulheres.

O mês de janeiro mostra Marielle Franco e explica suas bandeiras de luta até o seu assassinato em março de 2018. Em fevereiro conta a história das Sufragistas, mulheres inglesas que lutaram pelo direito ao voto feminino. Março traz um pouco da vida de Jupiara Castro, a única mulher a participar do Núcleo de Consciência Negra da USP.

Em abril o tema é o movimento Diretas já e a importante participação das mulheres durante a campanha de redemocratização do país. Maio traz Malala Yousafzai, a menina que começou a defender os direitos das mulheres com quinze anos e foi baleada na cabeça por causa disso. Junho fala um pouco sobre o Feminismo Negro e a importância desse movimento para as mulheres negras do Brasil. Em julho a história contada é de Martina Piazza Conde, uruguaia e cursava antropologia na Unila, um dia foi vista com um rapaz e seu corpo foi encontrado dias depois.

Agosto traz a história das Mulheres Indígenas, lideranças fundamentais na luta pelo reconhecimento de seus territórios e identidade, além de estarem no front das questões ambientais. Em setembro a homenageada é Rosa Luxemburgo, filósofa e economista, de origem judaica. Foi presa diversas vezes por se opor ao governo alemão e foi morta por fuzilamento aos 47 anos.

Em outubro o movimento #ELENÃO é o destaque. Em 2018 milhares de mulheres foram às ruas protestar contra Jair Bolsonaro. Novembro mostra Dona Ivone Lara, cantora e compositora brasileira. Por fim, em dezembro as homenageadas são as mulheres do Sinditest que sempre estiveram à frente das lutas travadas pela categoria.

Os calendários estão disponíveis na sede do Sinditest.