Após cinco dias de atraso dos salários FUNPAR/HC suspende greve; estado de alerta para fevereiro está mantido

0
Em passeata no dia 11/01 os trabalhadores  seguiram até o gabinete do Reitor para cobrar atraso dos salários

Em passeata no dia 11/01 os trabalhadores seguiram até o gabinete do Reitor para cobrar atraso dos salários

Os trabalhadores FUNPAR/HC suspenderam a greve que começaria hoje, 14, pela manhã. Com cinco dias de atraso, todos eles conseguiram receber o salário do mês de dezembro apenas ontem, 13, no final do tarde.

Para o próximo mês uma assembleia com indicativo de greve será chamada com antecedência para prevenir novos atrasos. “Vamos fazer uma assembleia do início do mês de fevereiro para que as 72 horas vençam já no quinto dia útil. Caso não saia o pagamento em dia vamos fazer greve”, informou José Carlos de Assis, coordenador-geral do Sinditest.

Após pressão da categoria na última segunda-feira, 11, a comissão de trabalhadores eleita em assembleia terá uma reunião amanhã, 15, às 14h30, com o Reitor Zaki Akel e o gerente da EBSERH Marcel Weldt.

Além dos atrasos que vem acontecendo desde janeiro do ano passado – vale transporte, férias, 13º, fundo de garantia -, os trabalhadores pretendem que seja resolvida a falta de material, pois tem prejudicando o andamento do trabalho e por consequência o atendimento aos pacientes. Eles denunciam que tiram dinheiro do próprio bolso para comprar grampos, caneta, água, entre outros.

Ainda, um dos assuntos mais graves permanece sendo o assédio moral pelo qual estão passando desde que a EBSERH passou a gerir o Hospital de Clínicas. Durante esta semana muitos trabalhadores narraram por escrito as ocorrências e amanhã todas as declarações serão entregues aos administradores. “Na próxima semana o sindicato vai marcar assembleia para repassar pra todos os trabalhadores o que será discutido nesta reunião”, garantiu o José Carlos.

Adriana Possan
Assessoria de Comunicação do Sinditest-PR

Compartilhar.

Autor

Leave A Reply

X