Trabalhadores(as) dos RUs da UFPR em Curitiba continuam paralisados(as)

0

A paralisação dos(as) trabalhadores(as) dos Restaurantes Universitários (RUs) da UFPR em Curitiba continua, hoje (17) em seu segundo dia. Os(as) funcionários(as) pararam as atividades porque a nova empregadora, que acaba de assumir o contrato, pagou R$ 150 a menos de Vale Alimentação. A greve continua por tempo indeterminado.

“O valor do vale alimentação, que era de R$ 330 passou para R$ 180, sendo um golpe brutal para o salário dos trabalhadores, que alimentam mais de 5 mil estudantes por dia. Além disso, para as trabalhadoras da limpeza têm sido sistemáticos os descontos absurdos, atrasos e erros nos pagamentos de insalubridade. Mesmo não faltando ou atrasando no trabalho, as trabalhadoras recebem descontos sem qualquer explicação, em todos os meses, sendo exaustivo e muitas vezes impossível resolver esses problemas com a empresa. Em ambos os casos, trata-se de exploração desenfreada dos trabalhadores, com a finalidade única de aumentar o lucro das empresas. É necessário que o sindicato SIEMACO cumpra seu papel de representar os interesses dos trabalhadores, e que convoque IMEDIATAMENTE uma assembleia em que se realizem os Acordos Coletivos que estão sendo exigidos pelos trabalhadores”, afirmou, em nota, a Frente de Luta em Apoio às Trabalhadoras e Trabalhadores Terceirizados da UFPR.

A direção do Sinditest se solidariza com os(as) trabalhadores(as) e apoia a greve da categoria. A precarização das condições de trabalho e os baixos salários são reflexo da terceirização, que permite que novas empresas assumam contratos cada vez piores para os(as) trabalhadores(as).

Compartilhar.

Autor

Leave A Reply

X