Trabalhadores questionam a forma de implantação do ponto eletrônico no HC

0

Em assembleia geral da FUNPAR/HC realizada hoje (24) pela manhã no RU Central vários trabalhadores denunciaram a forma com que a instalação do ponto eletrônico está sendo realizada no Hospital de Clínicas.

Carlos Monteiro da Silva apontou que não houve nenhuma portaria da instituição comunicando os trabalhadores e sim houve a imposição atropelada do sistema.  Não há máquinas suficientes em todos os locais de trabalho do HC, por isso muitos têm que se deslocar do seu setor para procurar aparelho para registrar presença.  “Esses dias não bati o ponto no horário de almoço porque estava uma chuva torrencial. Como fica isso?”. Carlos ainda informou que nos comprovantes que são emitidos pela máquina ponto não há descrição sobre o horário de entrada e de saída.

Josimeri Matos Paixão, da assessoria jurídica, informou que a empresa tem a possibilidade de diversas formas de verificação de frequência, mas que deve optar apenas por uma. “Está errado. As pessoas tem que ter o ponto no local onde estão trabalhando, a empresa tem obrigação de garantir, de facilitar o acesso ao trabalhador e se no comprovante impresso não tiver registrado qual o horário de entrada e saída, esse comprovante não tem valor nenhum para o trabalhador”.

Outra trabalhadora relatou que a pressão e assédio das chefias estão aumentando com a instalação do ponto eletrônico. “Eles dizem que temos que bater o ponto exatamente na hora que entramos e saímos. Outro dia deu meu horário, eu estava no meio de um procedimento, com a paciente em posição ginecológica e não tem como sair para bater o ponto”. Rufina Roldan Rodrigues, diretora do Sinditest, defendeu que haja um controle de frequência que atenda de fato as condições de trabalho dos profissionais da saúde.  “Nós da saúde somos diferenciados, nós tratamos de vidas. Não trabalhamos com máquinas da indústria que podem ser paradas a qualquer momento”.

Para fins de questionamento legal a Assessoria Jurídica do Sinditest vai notificar o Ministério do Trabalho e Emprego sobre as irregularidades da instalação de ponto eletrônico no Hospital de Clínicas.

Devolução do Imposto Sindical 
A direção do Sinditest informou aos trabalhadores que no mês de agosto será feita a devolução do Imposto Sindical aos filiados, conforme ocorreu no ano passado. Os interessados e contemplados deverão procurar, a partir de agosto, a secretaria de finanças do sindicato.

Adriana Possan
Assessoria de Comunicação do Sinditest

Compartilhar.

Autor

Leave A Reply

X