COUN aprova moções contrária à PEC 55 e apoio aos movimentos de resistência

0

O Conselho Universitário (COUN) da UFPR aprovou por ampla maioria posicionamentos contrários à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55 e à Medida Provisória (MP) 746, que reforma o Ensino Médio, além de uma moção de apoio aos movimentos de resistência na Universidade. Na votação, apenas dois(as) conselheiros(as) se manifestaram a favor da PEC 55, e apenas três contra as ocupações e greves. As moções foram deliberadas na manhã desta quinta-feira (24), em sessão convocada especialmente para debater as referidas PEC e MP.

À comissão formada pela base do Sinditest, que representou os(as) técnicos(as), foram concedidos cinco minutos para exposição do posicionamento da categoria, ao início da sessão. A coordenadora de Administração e Finanças Mariane Siqueira, reforçou que os(as) trabalhadores(as) estão em greve desde 24 de outubro – completando um mês nesta quinta-feira – contra a Proposta que vai cortar investimentos de áreas prioritárias, como a educação e a saúde.

A coordenadora de Comunicação do Sinditest e conselheira do Coplad, Carla Cobalchini, relembrou que existem duas categorias em greve contra a precarização da universidade pública: os(as) estudantes e os(as) técnicos. “Não podemos esquecer disso. Quero propor aqui que seja encaminhado, junto com a posição quanto à PEC 55, uma moção de apoio às ocupações e ao movimento grevista. A Universidade não está apartada do restante da classe trabalhadora. O COUN tem que caminhar em harmonia com a comunidade universitária. Temos que ter coragem de lutar pelo que acreditamos!”, defendeu.
As três entidades representativas da Universidade tiveram direito à fala no COUN. Os estudantes se manifestaram contra a PEC 55, a MP 746 e também contra a Lei da Mordaça. A maioria dos(as) docentes também foi contrária às medidas que prejudicam a educação pública.

Tenda da Greve

Enquanto a sessão do COUN era realizada, a base do Sinditest a acompanhava por meio de um telão na Tenda da greve, no pátio da Reitoria, junto com estudantes. A cada vez que algum(a) conselheiro(a) se declarava a favor da PEC 55, as duas categorias faziam barulho, entoando palavras de ordem e tocando instrumentos musicais.

Para marcar um mês da greve dos(as) técnicos(as) e da ocupação do prédio Dom Pedro I, o Sinditest serviu um bolo durante a assembleia de acompanhamento do COUN. “Não vai ter PEC, vai ter bolo!”, comemoraram os estudantes.

Viva a resistência secundarista! Viva o movimento estudantil! Viva a classe trabalhadora! Nenhum direito a Menos!

Luisa Nucada,
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Sinditest-PR

Compartilhar.

Autor

Leave A Reply

X