Conheça os seis grandes ataques aos seus direitos

159

Um arsenal de leis que ameaçam toda a população brasileira rola nas casas e nos bastidores do Congresso Nacional. Fatiados em diversos projetos – estratégia para facilitar a aprovação e dividir a resistência da classe trabalhadora – a maioria dos ataques foi iniciada durante a gestão do PT, e ganhou força no governo ilegítimo de Michel Temer.

Estão em jogo não só os direitos trabalhistas, mas também os investimentos nas áreas de Saúde e Educação e os serviços públicos prestados ao povo.

O professor Mauro Puerro, da coordenação da secretaria executiva nacional da CSP Conlutas, falou sobre os seis grandes ataques que tramitam em Brasília na assembleia realizada durante o Dia Nacional de Luta em Defesa da Educação Pública, 11 de agosto, na Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Com o pretexto de “arrumar” as contas do governo, a equipe econômica de Temer quer fazer o povo pagar pela crise econômica, aprovando medidas que beneficiam os bancários e o grande empresariado. “O chamado ‘ajuste fiscal’ é um eufemismo, é uma forma de suavizar pela linguagem o que essas propostas representam na realidade: arrocho salarial e retirada de direitos”, alertou o professor.

om61

Conheça os seis grandes ataques aos seus direitos:

1- PL 257 e PEC 241

“Juntas, as duas propostas buscam cortar gastos, o que significa redução de verbas para serviços públicos e programas sociais”, pontuou Mauro. Os projetos também buscam congelar o reajuste do salário mínimo e as contratações e salários do setor público – será proibido dar aumento real de salário e aumentar quadro de pessoal por 20 anos. Poderão ser repostos apenas falecimentos e aposentadorias (se alguém conseguir se aposentar!). Com quadro de pessoal reduzido, deve ocorrer aumento da terceirização.

A PEC 241 acaba com a desvinculação de receitas da União para a Saúde e a Educação, e estipula um novo teto: a inflação do ano anterior. Atualmente os repasses para essas duas áreas prioritárias variam conforme o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), e estão atrelados a percentuais mínimos da Receita Corrente Líquida (RCL): 18% para a Educação e 13,2% para a Saúde. Se a PEC for aprovada, Saúde e Educação receberão cada vez menos investimentos.

As medidas têm o objetivo de restringir gastos da União para poder pagar a dívida pública para banqueiros. Elas beneficiam o sistema financeiro às custas do povo, e são complementares: enquanto o PL é um projeto de governo (pode ser revogado no próximo governo), a PEC é um projeto de Estado (altera a Constituição e vale por 20 anos; só pode ser revogada 10 anos após entrada em vigência).

O PL 257 já foi aprovado pela Câmara dos Deputados, e as emendas, que contêm os pontos mais polêmicos, devem ser votadas até setembro. A PEC 241 passou pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), e ainda irá para votação em plenário.

2- Reforma Previdenciária

Está sendo gestada nos bastidores da Câmara. “O governo vai esperar as eleições de outubro passarem para apresentar ao Congresso”, prevê Mauro. Junto com a redução do valor mínimo da aposentadoria (que deixará de equivaler ao salário mínimo), deverá ser instituída uma idade mínima. Fontes do governo já falaram em 65 anos para mulheres e 70 anos para homens. O valor supera a expectativa de vida em vários estados brasileiros. “Na prática, as pessoas vão trabalhar até morrer”, traduz o professor.

3- Reforma Trabalhista

Também deve vir após outubro. Faz alteração na lei trabalhista através de uma inversão na redação. Hoje, o legislado vale sobre o negociado. Nada que fira a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) pode ser firmado entre sindicatos e patrões. A reforma trabalhista propõe que o negociado valha sobre o legislado.

“Isso significa que 13º, férias, licença maternidade, licença prêmio, tudo aquilo que hoje os patrões não podem se negar a dar está ameaçado. Acabam esses direitos garantidos por lei há décadas.”

4- Terceirização

Classe de trabalhadores mais frágeis, os terceirizados estão sujeitos a maior exploração e às condições laborais mais precárias, o que resulta até mesmo em mutilações e mortes. “Querem regulamentar a terceirização de vez e de forma violenta”, afirma Mauro.

“Os terceirizados são tratados como trabalhadores de segunda classe, e ganham menos, apesar de fazerem os mesmos serviços e trabalharem muito mais. Com o argumento de que tem que regulamentar a terceirização, eles querem terceirizar praticamente todo o trabalho do Brasil. É uma foram legal de, junto com os outros projetos, reduzir salários e reduzir direitos.”

5- Privatização

Há diversos projetos de privatização, fatiados. “Apoiados nos desvios de dinheiro das estatais, que, obviamente, têm que ser combatidos, querem começar a privatizar os campos de pré-sal e a Transpetro, setor importante de distribuição da Petrobrás.”

Com apoio do imaginário popular alimentado pela Operação Lava Jato, o governo pretende entregar nossas riquezas ao olho gordo das multinacionais do petróleo.

Outra medida temerária é o desmantelamento do Sistema Único de Saúde (SUS) em benefício de planos de saúde privados. Ela é defendida pelo paranaense Ricardo Barros, ministro da Saúde do governo ilegítimo de Michel Temer.

6- Criminalização dos movimentos sociais

O professor Mauro citou dois projetos que visam criminalizar movimentos sociais. Nada mais são que tentativas de impedir que sindicatos façam luta pra impedir os ataques do governo, por exemplo.

O primeiro é a Lei Anti-terrorismo, aprovada ainda no governo Dilma Rousseff. “Essa lei se apoia em uma posição que todo mundo tem, que é estar contra o terrorismo, para criminalizar os que estão lutando por direitos do coletivo, dos trabalhadores”, aponta.

O segundo projeto é o Escola Sem Partido – a Lei da Mordaça –, que pode punir professores por levarem debates importantes para salas de aula, como violência contra a mulher e contra a população LGBT, por exemplo. “Eles não querem escola sem partido, querem escola com o partido deles, os partidos da direita”, finaliza Mauro.

Luisa Nucada

Assessoria de Comunicação e Imprensa Sinditest-PR

Compartilhar.

Autor

159 Comentários

  1. Pingback: free online dating sites egypt

  2. Pingback: priligy 60mg side effects

  3. Pingback: ventolin 100 mg

  4. Pingback: buy online hydroxychloroquine 200mg

  5. Pingback: hydroxychloroquine amazon

  6. What i don’t understood is in truth how you are not actually a lot more smartly-liked than you may be
    now. You are very intelligent. You understand therefore considerably in terms of this matter,
    made me individually believe it from numerous numerous angles.
    Its like women and men aren’t fascinated until it’s something
    to accomplish with Lady gaga! Your individual stuffs excellent.
    Always deal with it up! http://cleckleyfloors.com/

Leave A Reply

X