Assédio no HC: administração coloca funcionária FUNPAR na geladeira e sugere demissão

341

“Retornei das minhas férias e encontrei outro funcionário no meu lugar”. O relato é de uma trabalhadora do Hospital de Clínicas colocada na “geladeira” pela gestão. O intuito da chefia é claro: enxugar o quadro da Funpar e forçar a trabalhadora a pedir demissão.

Em denúncia ao Sinditest, a profissional, que está bastante abalada, descreveu a humilhação. “Sabe o que é você se levantar às cinco horas da manha, escolher sua roupa, se maquiar e pensar: meu Deus pra onde eu vou? Como é que fica o psicológico? Eu não mereço isso!”.

A trabalhadora, que integra há mais de 26 anos o quadro da FUNPAR, conta que no retorno das férias foi comunicada: “Você vai dividir as funções com o novo funcionário da EBSERH”. A conversa com a chefia, porém, mudou no dia seguinte, indicando claramente a estratégia da direção do Hospital. “Como você sabe é a mais nova do quadro e nós estamos com o rapaz da EBSERH que veio para assumir esta vaga, que nós já tínhamos solicitado antes de você vir. Vamos mandar o seu processo de movimentação para o RH e vamos aguardar.”

Os dias foram se passando e a situação da trabalhadora continuava na mesma. “Me colocaram à disposição sem permuta porque já havia outro em meu lugar. Estou me sentindo muito mal de ficar lá. Vendo que não havia vaga em nenhum outro setor o RH me sugeriu a demissão”, conta. “Até não me interessava, mas a humilhação é tão grande que eu falei que sim. Como você acha que eu me sinto? O rapaz entrou no meu lugar, fazendo a minha função, tudo aquilo que eu fazia e eu de braços cruzados. Como você pensa que eu me sinto? A pior das piores! Eu consegui uma síndrome do pânico aqui, coisa que eu não tinha.”

Conversa de corredor

A conversa de corredor já começou. De acordo com a funcionária, o boato que circula no Hospital é de que nenhum setor a quer. “Ficarei apenas três meses em outro setor caso haja a movimentação, porque tenho estabilidade pós-férias. Que setor vai querer aceitar um funcionário assim?”, questiona. Ela finaliza: “26 anos e oito meses no HC, depois de todo esse tempo, no finalzinho, que me deem a conta de uma vez, me indenizem e me mandem embora.” O jurídico do Sinditest já foi acionado e acompanha de perto esta situação.

Compartilhar.

Autor

341 Comentários

  1. Hеy there! I know this is sort of off-topic however I had
    to аsk. Does oρeratіng a well-establishеd website suсh
    as youгs require a lot of work? I am completely new to operating a blog
    but I do write іn my jouгnal everyday. I’d
    ⅼike to start a blog so Ӏ can easily share my own experiеncе and feelings online.
    Pleаse lеt me knbow if you hav аny recommendations or tips for brand new aspiгing bⅼoggers.
    Appreϲiate it!

    Here іs mу web blog; north carolina payday loans

  2. Richardagilk on

    buy cialis with paypal ed drugs – cost of cialis without insurance
    п»їhow much does cialis cost with insurance

  3. Pingback: how to see who super liked you on tinder

  4. Pingback: cytotmeds.com

  5. Pingback: 500 mg prednisone side effects

  6. Pingback: covid and hydroxychloroquine

  7. Pingback: recommended dosage for priligy

  8. Pingback: free dating websites for lesbains

  9. Pingback: priligy usa realppriligy

  10. Pingback: walmart primatene mist inhaler prices

  11. I know this if off topic but I’m looking into starting my own weblog and was curious what all is required to get setup?
    I’m assuming having a blog like yours would cost a pretty penny?
    I’m not very web savvy so I’m not 100% certain. Any recommendations or advice would be greatly appreciated.
    Many thanks https://atadalafil.online/

  12. Pingback: clinical trials for hydroxychloroquine

  13. Pingback: dosing hydroxychloroquine 1.87% for humans

  14. Pingback: hydroxychloroquine prescription cost

Leave A Reply

X