Aposentados discutem PLP 257; reunião também teve homenagem às mães

0

24

Na tarde de ontem,4, entre vários assuntos o GT de Aposentados debateu o PLP 257 e as encaminhou  demandas de atividades do grupo. Ao final do encontro houve homenagem às mães.

Em sua reunião mensal o grupo se acercou do debate sobre o PLP 257, um plano de contingenciamento de gastos do governo Dilma que retira direitos da classe trabalhadora sob a pecha de reequilibrar o sistema fiscal do país.

No começo de abril uma comissão de aposentados representou o Sinditest no encontro nacional proposto pela FASUBRA. João Gonçalves Simões repassou as deliberações do evento e convocou os colegas a se envolverem no debate. “Nós falamos da PLP 257 todos os dias no encontro. Nós temos que derrubar, não deixar passar. Temos que ficar de olho, convidar nossos colegas pra ficarem alertas”, convidou.

Dentre os ataques estão a suspensão de concurso público, supensão de benefícios e progressões, aumento de 14% da contribuição previdenciária, limitação de recursos públicos em educação e saúde e plano de demissão voluntária (PDV). O projeto está tramitando na Câmara dos Deputados em regime de urgência, com votação prevista para amanhã,6. “É uma lei que prejudica o trabalhador CLT, o servidor público federal, estadual e municipal, os aposentados”, confirmou o aposentado.

Aposentados no COUN

A aposentada Galci Schluga, recentemente eleita para representar os servidores técnicos aposentados no COUN, ressaltou a importância da participação da categoria. “Nós somos umas das poucas universidades, das poucas mesmo, que tem o GT de aposentados funcionando, que tem representante dos aposentados no Conselho Universitário, então nós estamos de parabéns”. Neide Brun, também eleita para a função contribuiu: “Nós precisamos que os ativos nos ajudem, como nós possamos ajudá-los quando estiverem precisando de nosso apoio, estaremos sempre de forma coesa trabalhando”.

Apoio à FUNPAR/HC

A coordenadora Maria Aparecida de Oliveira relatou o cenário que a categoria FUNPAR/HC vem enfrentando e pediu a solidariedade do grupo. A patronal, a direção do HC e a reitoria da UFPR têm se recusado a negociar o Acordo Coletivo dos Trabalhadores. Para isso estão desconsiderando a representação do Sinditest, invocando uma decisão válida somente para a Maternidade Victor Ferreira do Amaral, onde os trabalhadores são representados por outra entidade, o Senalba. “Nós estaremos em greve na segunda-feira. Sabe porquê? Ninguém quer o Senalba. Como assim? Tão enfiando de goela-a-baixo? Não dá pra aceitar. Então a gente pede o apoio dos aposentados, das nossas representantes do COUN, a Glaci e a Neide. É triste. Mais um ataque contra os trabalhadores, contra a FUNPAR que tanto carregou o HC no coração e nas costas”, finaliza.

23

Atividades

O coordenação do GT de Aposentados também angariou voluntários para contribuir com a organização das atividades. A proposta é compartilhar as habilidades de cada um no grupo e evitar a sobrecarrega dos atuais coordenadores. A próxima reunião será no dia 1º de junho. Nos próximos meses já estão pré-programados alguns passeios.

Ao final do encontro foram entregues rosas vermelhas às mães, junto com um coquetel e música ao vivo; no repertório bossas e MPB.

Acesse AQUI todas as fotos.

Adriana Possan
Assessoria de Comunicação do Sinditest-PR

Compartilhar.

Autor

Leave A Reply

X