Após debates, 2º Congresso da CSP-Conlutas aprova plano de ação e atividades para o próximo período

0


Organizar os trabalhadores rumo à Greve Geral está entre as principais tarefas do plano de ação que foi aprovado no 2º Congresso da CSP-Conlutas, neste sábado (6). Outras mobilizações também compõem este plano que norteará as diversas categorias e segmentos nos próximos dois anos para lutar em defesa dos seus direitos e contra os ataques dos governos e dos patrões, com independência e autonomia.

Para otimizar os trabalhos, as resoluções de 29 a 67, que tratam do plano de ação, foram votadas em dois blocos, sendo o primeiro com as resoluções que abrangem questões mais gerais e o segundo de temas específicos. Primeiro foram aprovadas as resoluções e logo em seguida os acréscimos e as supressões que vieram dos grupos.

Os delegados e delegadas presentes contribuíram para um debate rico, amplo e com diversas contribuições.

Plano de ação 

Dentre os temas que compõem esse plano de ação e que previamente foram discutidos nos grupos de trabalho estão a defesa da educação, previdência e serviços públicos e de qualidade, além da defesa dos direitos dos aposentados e pensionistas, e a luta em defesa direitos dos trabalhadores do campo.

Intensificar as ações políticas e unitárias com outras entidades e movimentos classistas e combativos que vem se consolidando no Espaço de Unidade de Ação, assim como ações unitárias com as organizações sindicais e populares, rumo à Greve Geral foi um dos temas aprovados nas resoluções.

A contribuição para organizar junto aos Comitês Estaduais, a realização, no segundo semestre de 2015 encontros regionais preparatórios ao 2o Encontro Nacional da Educação é outra tarefa que está posta, assim como a construção de uma greve geral na educação.

A continuação da luta contra os ajustes fiscais do governo, as MPs 664 e 665, as terceirizações, e o esforço pela unidade com as demais centrais para organizar os trabalhadores pela base a barrarem esses ataques também estão entre as resoluções desse plano de lutas.

Assim como a batalha contra a privatização, em defesa da Petrobras 100% e contra a corrupção na empresa, e os planos de desinvestimento da companhia.

A Central também incorpora nesse plano de ação com o fortalecimento da luta dos imigrantes haitianos no Brasil por meio da União Social dos Imigrantes Haitianos (U.S.I.H), presente no Congresso da CSP-Conlutas.

Por Bianca Pedrina
Fonte: CSP-Conlutas

Compartilhar.

Autor

Leave A Reply

X