Moção de repúdio à perseguição de Juary Chagas e Bento José Damasceno

0

Os trabalhadores e trabalhadoras da base do Sindicato dos Trabalhadores Técnicos Administrativos em Educação da UFPR, UNILA, UTFPR e Hospital de Clínicas (SINDITEST/PR), reunidos(as) em assembleia geral no dia 17 de Novembro, aprovaram moção de repúdio à perseguição dos funcionários e ativistas sindicais Juary Chagas e Bento José Damasceno.

Juary Chagas, bancário da Caixa Econômica Federal do Rio Grande do Norte, já vinha sendo perseguido em virtude de sua atuação junto às lutas dos trabalhadores bancários. A perseguição teve início após o processo de reestruturação do seu setor de trabalho, em 2011, quando o funcionário se recusou a ser transferido e prosseguiu, com assédio, esvaziamento de atividades e novas tentativas de transferência. O gerente da unidade, Murilo Alves, principal perseguidor e assediador, ainda monitorava por meio de circuito interno todos os passos de Juary, principalmente suas iniciativas sindicais no local de trabalho, forjando um processo administrativo fraudulento que visava sua demissão.

Bento José, funcionário do Banco do Brasil, foi processado pela instituição que utilizou medidas disciplinares para tentar impedir a livre prática sindical e a liberdade de expressão.

Diante disso, nos solidarizamos com a situação dos servidores e declaramos nosso total apoio aos funcionários, além de reivindicar dos Bancos o arquivamento imediato do pedido de demissão de Juary Chagas e dos processos administrativos abertos contra Bento José.

Basta de perseguições políticas!
Arquivamento dos processos já!
Em defesa da liberdade sindical!

Compartilhar.

Autor

Leave A Reply

X