Comissão quer que implantação do ponto eletrônico seja adiada na UFPR

0

a47

A comissão de negociação da pauta local de greve na UFPR sugeriu, na reunião de quinta-feira, 30, que a implantação do ponto eletrônico seja adiada dentro da universidade. Enquanto isso, de acordo com a proposta, um força-tarefa, com representação dos servidores técnico-administrativos, trabalharia nos processos que solicitam a jornada de 30 horas e atualmente estão parados na Secretaria de Órgãos Colegiados (SOC). A intenção é que nenhum servidor seja obrigado a cumprir a jornada de 40 horas porque não teve seu processo julgado a tempo.

Os representantes da reitoria se comprometeram a levar a solicitação ao reitor Zaki Akel Sobrinho. Inicialmente, o prazo previsto para a implantação do ponto eletrônico em toda a UFPR é 1º de setembro.

“A gente deve uma resposta. As pessoas não têm culpa se não tem comissão para ver isso, se a comissão de desfez”, argumentou Natália Oshiro, diretora do Sinditest-PR e integrante da comissão de negociação.

A comissão também solicitou à reitoria que responda toda a pauta local de forma oficial, por escrito. Parte da pauta, de infraestrutura, já foi respondida. Veja aqui, aqui, aqui e aqui.

Na próxima reunião, na terça-feira, 04, reitoria e comando local de greve vão trabalhar em cima do novo texto da resolução 56/11, que estabeleceu a jornada de 30 horas dentro da universidade. Nos pontos em que não houver acordo, as duas posições devem ser enviadas ao Conselho Universitário (Coun).

Sandoval Matheus,
Assessoria de Comunicação do Sinditest-PR.

 

Compartilhar.

Autor

Leave A Reply

X