Sinditest protocola ofício exigindo documentação do Neoville

Após quase dois meses sem nenhum retorno, Sinditest, Sindutf, Gecel e DCE voltam a cobrar a administração da UTFPR. As entidades de representação exigem que a direção do Campus Curitiba apresente os documentos referentes à compra da sede Neoville.

Em ofício protocolado na última quarta-feira, dia 22, o sindicato dos técnicos, dos docentes e as organizações dos(as) estudantes, justificam a solicitação: “É necessário que a comunidade esteja ciente dos trâmites relacionados à nova sede, o que em nossa análise não ocorre neste momento. Uma eventual mudança de sede afeta diretamente as relações de trabalho e estudo de todos, quanto à segurança, permanência no local, além de acarretar em grandes transformações em suas respectivas logísticas de locomoção cotidianas”.

O Diretor Cezar Augusto Romano tem agora 30 dias para apresentar à comunidade acadêmica a documentação do processo de compra do terreno, incluindo a justificativa de dispensa do processo licitatório, a proposta de ocupação anterior à compra e o plano de ocupação finalizado.

Foram solicitados ainda o projeto para transporte coletivo e segurança, além do cronograma de ocupação pelos setores administrativos e acadêmicos e do cronograma de licitação e execução das reformas necessárias de imediato para a ocupação.

Transferência dos TAES

Em reunião realizada no dia 26 de junho, Romano afirmou que as técnicas e técnicos serão transferidos para o Neoville ainda este ano, em dezembro. Para os setores acadêmicos o prazo é um pouco maior: provavelmente no final de 2018.

Sem tempo hábil, os trabalhadores e trabalhadoras terão que se organizar às pressas. Casa, creche dos filhos, transporte… tudo isso aflige a categoria, que em assembleia decidiu: não vão aceitar mais precarização. Transferência só com estrutura mínima.

O Sinditest produziu recentemente um jornal explicando aos trabalhadores e trabalhadoras da instituição a situação da sede Neoville. Clique aqui e acesse a publicação.oficio1

 

2

Silvia Cunha,
Assessoria de Comunicação e Imprensa Sinditest-PR

Assessoria de Comunicação e Imprensa do Sinditest-PR

NENHUM COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO