NOTÍCIAS

13/09/2016 - Geral / UFPR / UNILA / UTFPR

Assembleia marca o início da Semana de Greve

Uma assembleia realizada nesta segunda-feira, às 9 horas, no anfiteatro 100 do Edifício D.Pedro I, na Reitoria, marcou o primeiro ato da Semana de Greve dos servidores e servidoras da UFPR, UTFPR e UNILA. Técnicas e técnicos administrativos estão com as suas atividades paralisadas desde ontem, dia 12, até a próxima sexta-feira, na luta contra a desregulamentação e precarização dos direitos trabalhistas.

Em Brasília, coordenadores (as) e membros (as) da base do Sindicato endossam o movimento e participam nesta terca-feira, dia 13, da Marcha Unificada do Funcionalismo Público, convocada pelo Fórum Nacional de Entidades dos Servidores Públicos Federais (Fonasefe). Os servidores marcham contra os cortes orçamentários, contra a Reforma da Previdência, em oposição ao PL 257, à PEC 241 e ao governo Temer.




Conjuntura Nacional

Reforma Trabalhista e Previdenciária, desmonte do serviço público e fim da carreira estatutária foram alguns dos assuntos discutidos pela base durante a primeira assembleia de greve. Iniciativas como o PL 257 e a PEC 241, que vinculam não somente os servidores federais, mas também os trabalhadores dos estados e municípios, também estiveram na pauta do dia. “São projetos nefastos, que vão deixar os servidores em situação de penúria financeira. Isso, por si só, já é uma tragédia”, afirmou Josy Paixão, advogada do Sinditest.

Para Carla Cobalchini, coordenadora de Comunicação e Imprensa do Sindicato, é preciso ir adiante.  “Hoje a proposta do governo atinge tudo aquilo que é relacionado a pessoal. A gente precisa avançar, ir para a ação direta e ela se chama greve geral”.
“Fora Temer, nenhum direito a menos, eleições gerais!”.
 
Os integrantes do comando de greve – grupo responsável pela articulação dos atos durante a semana de paralisação –  foram definidos durante a assembleia. A nova palavra de ordem do Sinditest também foi aprovada: “Fora Temer! Nenhum direito a menos! Eleições gerais!”.

“Independente de toda essa polarização política, que acontece também dentro do próprio HC com a EBSERH, vamos chamar os nossos colegas para participarem da greve. Espero, de coração, que os servidores participem de alguma forma", afirmou uma servidora do Hospital de Clínicas.

A programação da Semana de Greve continua hoje, com o debate sobre saúde do trabalhador, às 10 horas, no anfiteatro 100. Clique aqui e confira a programação completa dos atos. Participe, proteste, lute!

Silvia Cunha,


Assesssoria de Comunicação e Imprensa Sinditest-PR

Veja mais notícias UNILA