NOTÍCIAS

26/04/2017 - FUNPAR / Geral

Campanha salarial da FUNPAR é lançada no Hospital de Clínicas



A campanha salarial do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2017/2018 dos(as) trabalhadores(as) FUNPAR foi lançada na manhã desta quarta-feira (26), no hall da direção do Hospital de Clínicas (HC). As 350 camisetas produzidas para a luta acabaram em poucos minutos, e o hall da direção ficou tomado de gente. A primeira reunião de negociação foi marcada para o dia 5 de maio pelo advogado da FUNPAR, Luiz Antônio Abagge.

A data do lançamento da campanha é também o dia da votação em primeiro turno da Reforma Trabalhista no plenário da Câmara dos Deputados, lembrou a coordenadora de Comunicação e Imprensa do Sinditest Carla Cobalchini. “Hoje será votada a reforma que pode dificultar muito a negociação do ACT. Nos períodos de crise é que o patrão se sente forte para dizer ‘Vocês querem emprego? Então vamos reduzir as férias’. E a Reforma Trabalhista vai permitir isso.”
O momento é de unir forças e somar na Greve Geral do dia 28 de abril, uma paralisação pelos direitos de todos(as) os(as) trabalhadores(as). “Vamos fazer uma greve forte na sexta-feira e mostrar para a patronal que se for necessário fazer greve para brigar pelo ACT, nenhum(a) trabalhador(a) vai botar o pé nesse hospital!”, convocou Carla.

Direção negligente

A direção do HC, na tarde de ontem (25), afirmou ao jornal Gazeta do Povo que manteria a agenda de consultas e cirurgias do Hospital no dia 28, porque não sabia se haveria adesão dos(as) trabalhadores(as) à greve. “Isso é irresponsável, desde a última assembleia geral que aprovou a greve, nós notificamos a Reitoria de que vamos paralisar. Isso é cruel com os(as) pacientes que saem do interior para ser atendidos(as). Eu espero que a direção do HC garanta esses atendimentos, porque os(as) trabalhadores(as) vão parar!”, afirmou o coordenador-geral José Carlos de Assis.

A coordenadora de Administração e Finanças Mariane Siqueira informou sobre a programação da Greve Geral de sexta-feira (28). “A concentração vai começar às 9h, na Praça Nossa Senhora de Salete, no Centro Cívico. Vamos caminhar para a FIEP, que representa os patrões, que está financiando essas reformas que vão tirar os direitos trabalhistas. O ato vai passar na Praça Tiradentes, onde vamos ouvir um pronunciamento do Arcebispo Dom José Antônio Peruzzo. A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) está contra essas reformas e esse apoio é muito importante”, disse.

O ato terminará ou na Praça Santos Andrade ou na Boca Maldita, dependendo da concentração de manifestantes.


Confira aqui a programação para o dia 28 de abril.

Saiba como organizar uma carona solidária para o ato.

Veja a matéria sobre a pauta aprovada do ACT FUNPAR 2017/2018.


Luisa Nucada,
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Sinditest-PR.


Veja mais notícias FUNPAR