NOTÍCIAS

08/05/2017 - Geral / UTFPR

Reitor da UTFPR falta à reunião e negociação é adiada



O reitor da UTFPR, Luiz Alberto Pilatti, não compareceu à reunião marcada com o Sinditest na manhã da última sexta-feira (5), no câmpus Curitiba, impedindo que a negociação sobre o ponto da greve de 2016 avançasse. O assessor de Desenvolvimento Institucional da Reitoria, Vilson Ongaratto, afirmou que Pilatti teve de viajar de emergência e pressionou o Sindicato a dar um retorno sobre a última proposta. Porém, os(as) diretores(as) do Sinditest presentes mantiveram o compromisso de só dar seguimento à negociação depois de consultar o restante dos(as) trabalhadores(as), e com o reitor.

Após a última reunião de negociação, uma minuta com a proposta de acordo da Reitoria foi enviada ao Sindicato, sem tempo hábil, no entanto, para que os(as) trabalhadores(as) fossem consultados(as). Ongaratto cobrou uma “devolutiva” do Sinditest, com intenção de assinar o acordo.

Assembleias de base

“Nós temos a representação de 10 campi aqui. Nossa intenção era participar de uma mesa de negociação com o reitor. Não havendo essa possibilidade, nossa posição é a de que essa minuta precisa ser discutida com todos os campi. A legitimidade da posição do Sindicato se dá através das assembleias de base. E nós temos 13 campi”, afirmou a diretora de Apucarana Michele Luvison.

“Estamos com a corda no pescoço não por nós, mas em função do próprio Tribunal de Contas que está começando a cobrar as providências que foram tomadas em relação ao acordo. Cá pra nós, o tempo está passando”, pressionou o assessor.

Ongaratto também se mostrou fechado a dar seguimento à negociação. “Nós fizemos uma proposta e foi além do que se esperava. Não tem mais abertura de nada. A proposta fechada pelos diretores de câmpus é essa. Não vamos aceitar mais proposta nenhuma. A reitoria encerrou as negociações”, disse.

“Tomamos uma decisão deliberada de que seríamos recebidos pelo Pilatti. O próximo passo será conversado com o reitor”, rebateu o coordenador geral do Sinditest Carlos Pegurski.

A reunião foi encerrada e o representante da Reitoria pediu que um documento por escrito fosse enviado à administração da UTFPR. O Sindicato irá elaborar um ofício informando à Reitoria que realizará uma rodada de assembleias de base nos 13 campi da UTFPR para, então, continuar avançando na negociação.

Luisa Nucada,
Assessoria de Comunicação e Imprensa do Sinditest-PR.


 

Veja mais notícias UTFPR