NOTÍCIAS

26/08/2013 - Geral

30 de Agosto: Acompanhe a preparação para as greves, paralisações e manifestações no Brasil

Mobilizações populares vêm sacudindo o Brasil como há décadas não se via. Vivemos dias que marcarão a história do país: não apenas com a emocionante tomada das ruas para a expressão da insatisfação frente a tantos obstáculos para uma vida digna, mas também com a demonstração de que nas ruas é possível obter conquistas.

Publicado no site da CSP Conlutas em 22/08/2013

As recentes manifestações se iniciaram com a juventude, que arrancou dos governos a vitória da redução das tarifas dos transportes públicos, e também contou com os trabalhadores entrando em cena. No dia 11 de julho, cerca de três milhões cruzaram os braços em todo o país. Paremos as ruas, mas paremos também a produção. Com esse intuito, de fortalecimento e continuidade das lutas, as centrais sindicais se juntaram para a convocação de mais um dia de mobilização e paralisação nacional: 30 de agosto.

Entre as reivindicações gerais estão a melhoria da qualidade e diminuição do preço dos transportes coletivos; 10% do PIB para a educação e 10% do orçamento para a saúde pública; redução da jornada de trabalho e o arquivamento do chamado “PL das terceirizações” (PL 4330). Porém, para que as lutas da classe sejam conquistadas, é necessário que Dilma rompa com seu modelo econômico e pare, por exemplo, de gastar metade de nosso orçamento com o pagamento da dívida pública aos banqueiros.

Veja os materiais convocatórios para o dia 30 e a pauta completa de reivindicações: clique aqui para acessar o vídeo e aqui para ler o jornal.

CONFIRA AS PARALISAÇÕES E AÇÕES PROGRAMADAS PELO BRASIL:

A apuração das atividades é ainda parcial e será atualizada à medida que tivermos novas informações

Minas Gerais

Já está confirmado que vão paralisar:

– Trabalhadores em Educação Básica das redes estadual e municipal de Belo Horizonte;

– Metalúrgicos de Itajubá, Pirapora, São João Del Rey, Itaúna, Divinópolis e Regiões;

– Trabalhadores das instituições privadas de saúde de Belo Horizonte;

– Trabalhadores da Mineração do Complexo de Mariana, Congonhas e Regiões;

– Trabalhadores do Serviço Municipal da Região de Passos e Extração de pedras.

Serão realizadas manifestações centralizadas na região de Belo Horizonte.

Além dos que já decidiram que vão cruzar os braços, iniciativas de preparação para o dia 30 estão sendo desenvolvidas pelos bancários, metroviários, condutores, trabalhadores das universidades, juventude estudantil e movimentos populares.

As centrais sindicais e outras organizações realizarão, ainda, mais uma plenária estadual para fortalecer a preparação dos atos.

Sergipe

Além das pautas unitárias das centrais sindicais e as específicas que estão sendo reivindicadas pela CSP Conlutas em conjunto com a CUT Pode Mais, a FERAESP e a maioria da CONDSEF, as manifestações em Sergipe agregam a exigência da revogação imediata do aumento das tarifas do transporte público, bem como a ampliação da frota dos mesmos.

Já está confirmado que vão paralisar:

– Petroleiros e terceirizados da Petrobrás;

– Comerciários;

– Trabalhadores em Educação Básica das redes estadual e municipal de Aracajú;

– Docentes e técnicos administrativos das universidades;

– Servidores da Previdência;

– Vigilantes.

Os bancários estão discutindo a integração à paralisação.

Movimentos populares de luta por moradia estão organizando atos.

Outras categorias do Serviço Público Federal, como trabalhadores da FUNASA e da Polícia Rodoviária, discutem a retomada do Fórum Unitário no Estado, bem como sua integração nas lutas gerais.

Pará

Já está confirmado que vão paralisar:

– Trabalhadores da Construção Civil de Belém e Ananindeua;

– Trabalhadores em Educação Básica das redes estadual e municipal de Belém;

– Servidores e professores da UFPA, UFRA e UFOPA;

– Servidores da Funpapa (Fundação Papa João XXII);

– Servidores da Adepará (Agência de Defesa Agropecuária do Pará) e da Emater (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Pará), ligados ao Stafpa (Sindicato dos Trabalhadores do Setor Público Agropecuário e Fundiário do Pará).

As centrais têm ainda mais uma reunião marcada para discutir a adesão de mais setores e a organização das ações unificadas.

Rio Grande do Norte

Já em forte greve, os trabalhadores da Rede Estadual de Saúde fortalecerão as ações de 30 de agosto.

Também já em greve, trabalhadores em Educação Básica das redes estadual e municipal de Natal se somarão às atividades do dia nacional de paralisação.

Os Servidores Técnicos Administrativos das universidades vão cruzar os braços em 30 de agosto.

Outros setores do funcionalismo estão fazendo reuniões para debater sua integração.

Ocorrerá nova reunião entre as Centrais Sindicais e outros grupos para organizar as ações do dia 30.

Maranhão

Já está confirmado que vão paralisar:

– Trabalhadores dos Institutos Federais de Ensino Superior;

– Professores da Educação Básica estadual.

Trabalhadores do Judiciário Federal já discutem sua participação e realizarão assembleia geral para deliberar sobre o tema. A categoria rodoviária também está em vias de discussão sobre como viabilizar sua participação nas ações do 30 de agosto. A juventude estudantil participará das manifestações. Entre outras iniciativas, a Anel está realizando plenárias organizativas. O Movimento Luta Popular, incluindo o Quilombo Urbano, participará da mobilização do dia 30 em São Luís.

As centrais sindicais junto com outras organizações vêm se reunindo periodicamente, reafirmando a construção das paralisações de 30 de agosto. Está acontecendo ampla divulgação e convocação do dia de lutas por meio dos veículos de comunicação de massas e panfletagens.

Pernambuco

Já está confirmado que vão paralisar:

– Trabalhadores em Educação Básica da rede estadual;

– Trabalhadores dos Correios de Caruarú;

– Servidores municipais de Araripina, que organizarão ato em conjunto com outros setores;

– Rodoviários, que farão manifestação contra a demissão de lideranças da última greve.

Trabalhadores em Educação Básica da rede municipal, já em clima de paralisação, vão realizar assembleia da categoria. O Fórum de Defesa dos Transportes Públicos também prepara sua integração nas ações.

Os trabalhadores dos Correios de Recife debaterão sua participação em assembleia que está marcada para o dia 29 de agosto. Um ato unitário será realizado em frente à Câmara de Vereadores de Recife (rua Rio Formoso, 21, Jatobá).

Ceará

Já está confirmado que vão paralisar:

– Trabalhadores da Construção Civil de Fortaleza e área metropolitana;

– Trabalhadores rodoviários urbanos de Fortaleza e do transporte de passageiros interestadual;

- Servidores Federais;

– Trabalhadores das universidades;

– Judiciários do Estado;

– Servidores municipais de Juazeiro do Norte e Limoeiro do Norte;

O Movimento Popular Urbano realizará atividades que se integrarão ao ato unitário do dia 30. Uma manifestação unificada está marcada no centro da capital a partir das 12h.

Na região de Carirí, será realizado um ato público unificando as categorias paralisadas na cidade de Quixeré. A CSP Conlutas mobiliza, ainda, os trabalhadores da Educação Básica e os bancários, apoiando-se nas resoluções nacionais das categorias que definiram parar no dia 30.

Em Fortaleza estão sendo realizadas plenárias ordinárias entre as entidades que organizam a paralisação, além de um seminário preparatório, na região do Vale do Jaguaribe.

Roraima

- Servidores da Universidade Federal de Roraima cruzarão os braços.

- Trabalhadores da Construção Civil estão debatendo como se integrarão às ações.

- Servidores da Universidade Estadual de Roraima acabam de sair de uma greve e pretendem participar das ações da paralisação nacional.

Santa Catarina

Já está confirmado que vão paralisar:

– Trabalhadores em Educação Básica de todo o Estado;

– Previdenciários, que realizarão um ato público às 14h na praça Pereira Oliveira;

– Trabalhadores do Saneamento Estadual vão parar por algumas horas;

– Trabalhadores das IFES;

– Servidores Técnicos Administrativos das Universidades.

Os condutores estão debatendo sua participação e possivelmente paralisarão por algumas horas.


Paraíba

Em Campina Grande estão acontecendo reuniões com diversas entidades para a preparação das ações do dia 30 de agosto.

Em Bayeux várias entidades, entre as quais o Sintramb (Sindicato dos Servidores Públicos de Bayeux), estão organizando manifestações.

Piauí

Já está confirmado que vão paralisar:

– Servidores municipais, o setor de Educação Básica é o mais mobilizado;

– Trabalhadores dos Correios decidiram parar parcialmente;

– Docentes da Universidade Federal do Piauí.

Está agendado um ato unificado no final da tarde.

Paraná

Já está confirmado que vão paralisar:

– Greve Geral dos servidores Técnicos Administrativos da UFPR, UTFR, UNILA e IFPR em todo estado, que aprovaram atividades para debater a Funpresp (Fundação de Previdência Complementar do Servidor Público Federal) e a Ebserh (Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares), criada pelo governo federal em 2010 para gerir todos os hospitais universitários federais, desvinculando-os de suas universidades. O maior hospital do estado, o Hospital de Clínicas da UFPR também estará em greve.

– Paralisação dos Docentes da UFPR.

– Greve dos trabalhadores em Educação Básica da rede estadual.

– Paralisação e manifestações dos Metalúrgicos da grande Curitiba.

- Greve dos bancários em todo estado.

- Greve dos vigilantes em Curitiba.

- Ato público das centrais sindicais, as 13h em frente a FIEP (Federação das Indústrias do Estado do Paraná)
 
Distrito Federal

As atividades no Distrito Federal estão sendo organizadas pelo Fórum de Unidade e Ação.

Os trabalhadores em Educação Básica vão cruzar os braços.

Uma manifestação está marcada para as 13h em frente ao Congresso Nacional. Caravanas de ativistas virão das regiões do entorno para engrossar o ato.

Rio Grande do Sul

Já está confirmado que vão paralisar:

– Trabalhadores em Educação Básica de todo o Estado;

– Servidores públicos do centro administrativo do Estado;

– Metroviários vão para suas atividades por duas horas.

Os bancários também estão mobilizados e debatendo sua participação no dia nacional de paralisação. Ativistas organizados no Bloco de Lutas estão participando da construção das ações do dia 30.

Goiás

Trabalhadores em Educação Básica de todo o Estado vão paralisar suas atividades.

Um ato unificado está marcado para as 14h em frente ao Palácio de Governo de Goiânia, na Praça Cívica.

São Paulo

 Já está confirmado que vão paralisar:

– Trabalhadores em Educação Básica em todo o Estado. Na capital farão concentração às 13h para seguir em passeata na Av. Paulista;

– Bancários vão parar por 24h;

– Servidores de órgãos como Incra e Fundacentro. O Dnit já está em greve e outras instituições de Servidores Públicos Federais, como o Ipen, estão com assembleias marcadas;

– Metalúrgicos de São José dos Campos vão parar as atividades durante todo o dia onde for possível, e em algumas unidades cruzarão os braços por cerca de três horas.

– Servidores municipais, principalmente da educação, vão parar e fazer um ato em frente à prefeitura.

Sintusp, Anel e Comunidade São Remo participarão do ato unificado;

Em Santos, os petroleiros, metalúrgicos, portuários, bancários e trabalhadores da construção civil, entre outros, seguem debatendo em reuniões ordinárias o planejamento de ações unificadas.

Trabalhadores do Judiciário Federal estão debatendo em categoria sobre a participação no dia 30.

Bahia

Centrais sindicais e diversas organizações estão preparando paralisações e atos em:

– Salvador;

– Vitória da Conquista;

– Itabuna;

– Lagoinha.

Amapá


- Trabalhadores em Educação Básica vão parar suas atividades em todo o Estado e no município de Macapá.

- Servidores Públicos vão participar das mobilizações com concentrações em prédios públicos.

- Rodoviários vão realizar assembleia pra deliberar sobre sua participação no dia nacional de Paralisações.


FONTE: CSP Conlutas

 

Veja mais notícias GERAL