30 horas: trabalhadores(as) da SIBI elegem comissão de flexibilização

Trabalhadores e trabalhadoras do Sistema de Bibliotecas da UFPR – Sibi compareceram em peso à reunião do setor sobre as 30 horas.  A discussão, realizada na última terça-feira, dia 29, contou com o apoio de membros da direção e do departamento jurídico do Sinditest. Organizados(as), os(as) profissionais elegeram uma comissão local de flexibilização  e articularam  um GT para execução de um plano de trabalho homogeneizado para todas as unidades.

IMG_9833

Confira abaixo os destaques da reunião:

Resolução Antiga

Resultado da mobilização dos trabalhadores e trabalhadoras, a resolução 56/11 precisava ser aperfeiçoada. “Ela foi uma resolução importante, que nos facilitou a vida, mas também tinha várias pendências, vários buracos, inclusive no que diz respeito ao respaldo. Se durante um período o Sibi, em seu processo, teve que se resguardar numa notificação via sindicato é porque a resolução 56/11 possuía lacunas que não eram preenchidas pela legislação”, esclareceu Mariane Siqueira, uma das coordenadoras do Sinditest.

Nova resolução

Durante quase dois meses uma comissão formada por técnicos(as), docentes e discentes se propôs a revisar a antiga resolução para que se chegasse ao formato atual. O novo texto contempla outras legislações que garantem mais respaldo aos técnicos e técnicas, como a Constituição Federal, a lei 8112 e a lei do plano de cargos e carreiras.

“Essa resolução não é a ideal, não é aquela que a gente defende nas pautas de greve e nem nas assembleias gerais. Porque a resolução que a gente defende pra nós teria que contemplar o fator humano de quem presta os serviços, de nós técnicos(as). Temos que trabalhar com o que a legislação permite. Ela não ficou perfeita, mas dentro da medida do possível nós fizemos de tudo”, afirmou Mariane.

O que muda com a nova resolução?

Uma das principais mudanças se refere aos pedidos, que a partir de agora deverão ser feitos pelas unidades macro. Além disso, passa a ser obrigatória a constituição de comissões locais de flexibilização, que irão avaliar a implementação das 30 horas nos locais de trabalho.

Elas deverão ser compostas por quatro pessoas: duas indicações dos técnicos e técnicas e mais duas outras pessoas – uma indicada pelos discentes e outro pelos docentes.

Compõem a comissão da Sibi, eleita democraticamente durante a reunião, os seguintes trabalhadores e trabalhadoras: Acir Roberto Pires, da Biblioteca de Ciências da Saúde; Maria Teresa Alves Gonzati, da Biblioteca de Ciências Humanas (CH), Liliam Maria Orquiza, da  Biblioteca do Centro de Estudos do Mar (CEM) e Rute Teresinha Schio, da Biblioteca do Campus Toledo (TL); além dos(as) suplentes Neide Olga dos Santos Paula, da Biblioteca do Campus Jandaia do Sul (JS); Deize Cristina Kryczyk Gonçalves, da Biblioteca de Ciências Sociais  Aplicadas (SA) e Natasha Pacheco de Mello Oliveira, Biblioteca de Ciências da Saúde. Vale ressaltar que os(as) profissionais indicados pela direção também foram votados.

Na oportunidade também foram eleitos(as) os(as) representantes do Grupo de Trabalho da Comissão Local de Flexibilização do SiBi. São eles(as): Elias Barbosa da Silva, da Biblioteca de Ciência e Tecnologia (CT); Selma Regina Ramalho Conte; da Biblioteca de Ciência e Tecnologia (CT); Elenice Duarte de Lucena, da Biblioteca Central; Keteli Wizenffat, da Biblioteca de Ciências Biológicas (BL); Ligia Eliana Setenareski, vice-diretora do SiBi (BC) e Bárbara Giselle Juchem, da Biblioteca de Educação Profissional e Tecnológica (ET).

Silvia Cunha
Assessoria de Comunicação e Imprensa Sinditest-PR

Assessoria de Comunicação e Imprensa do Sinditest-PR

NENHUM COMENTÁRIO

DEIXE UM COMENTÁRIO